quinta-feira, 21 de maio de 2009

PCV ou VCV?

Essa é uma questão muito debatida pelos "MONSTROS DA TERAPIA INTENSIVA" !!!!
Eu ainda como acadêmico e muito interessado na área resolvir escrever algo do tipo. Me desculpe os profissionais da área que estão dia a dia lidando com a prática e com a realidade clínica,
pela a ousadia em discorrer meus mínimos conhecimentos pelo pouco que eu ja li (rsrs).

Dizer e mostrar qual desses modos é o melhor ainda é difícil, entretanto alguns profissionais possuem a sua preferência e guiam também a sua conduta de acordo com a patologia.
Não há duvida que a ventilação mecânica causa danos a todo sistema pulmonar. A lesão induzida pela ventilação artificial é tamanha e de acordo com o tempo essa lesão se torna mais grave e extensa. Pode-se chamar a atenção para dois tipos de lesão: VOLUTRAUMA e o BAROTRAUMA.
O volutrauma, como o próprio nome ja diz, trata-se da lesão induzida pelo excesso de volume nos álveolos, causando distensão e consequentemente - LESÃO
O barotrauma, trata-se da lesão induzida pelo execesso de pressão nos álveolos e consequentemente - LESÃO

Estudando livros e artigos percibi de um modo de geral que os dois modos possuem seus prós e contra.
Usando-se PCV o parâmetro livre é o volume, que pode levar a distensão alveolar devido aos seus altos valores. Já o VCV possui como parâmetro livre a pressão, capaz de elevar-se dentro dos alveolos e ocasionar o barotrauma.

Entretanto estudos apontam que não há uma diferença da mortalidade de indivíduos quando ventilados a pressão ou volume, porém alguns profissionais dão preferências a certos tipos de patologia para escolher o modo ventilatório controlado a volume ou pressão.

Um estudo realizado com pacientes com SARA demonstrou que os pacientes submetidos a VCV tiveram uma maior incidência de insuficiência de outros órgãos, principalmente renal. Entretanto o autor ressalta que por se tratar de um estudo randomizado os indivíduos foram colocados nos grupos de forma aleatória e devido a isso não pode ser tirada a conclusão que esse modo ventilatório ocasionou a insuficiência de tais órgãos, e lembrando também que a própria SARA por si já é um fator de risco para insuficiência/falência orgânica.
Sendo que novos estudos devem ser realizados com uma triagem mais criteriosa.

E para você qual o melhor: PCV ou VCV?















ESTEBAN, Andrés. et al. Prospective Randomized Trial Comparing Pressure-Controlled
Ventilation and Volume-Controlled Ventilation in ARDS. Chest. 117, 1690-1696: 2000.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 comentários:

  1. Parabéns pelo post. Não se intimide com questões relativas a titularidade... o conhecimento está para aquele que o quer.
    Na realidade a duvida é geral, asuperioridade que vejo em relação a modalidade ventilatória em VCV é que temos mais monitorizaçào da mecânica. Alguns apontam vantagens para onda desacelerada dela, além de uma pressao média das vias aéreas.
    porém, acredito que o melhor modo de ventilar é aquele em que toda equipe tem mais segurança.
    Em VCV temos que ter cuidado redobrado com os alarmes, pois picos de pressão são altamente lesivos.
    Gosto da VCV por ter um controle maior dos LOOPs, Volume corrente e volume minuto...
    porém a discussào é longa, e também acho que nào é por esse caminho...os modos de duplo controle estào nos mostrando isso.
    Temos que ventilar mais gentilmente nossos pacientes...Não podemos admitir uma ventilação apenas para manter a vida..

    ResponderExcluir
  2. Hummm difícil... como Rodrigo falou a possibilidade de monitorização da mecânica em VCV favorece a escolha por esta modalidade, mas obviamente que isso vai depender não somente da familiarização da equipe como também da clínica do pct, se vc adota uma estratégia de proteção pulmonar, para não gerar barotrauma- PCV. Acho que nem fazendo uma metanálise dos artigos de PCV e VCV chegaremos num consenso, rsrs. e mais complexo ainda ainda quando há lesão pulmonar...

    ResponderExcluir
  3. Olá Venício, eu particularmente trabalho com VCV, pelos fatores citados pelos colegas, principalmente devido a equipe. Infelizmente ainda não temos fisio 24h, somente 18h.
    Procuro trabalhar sempre com baixos volumes, sempre observando as pressões, mas é claro que, em determinados casos o uso da PCV torna-se indispensável.
    Parabéns pelas postagens e pelo blog.
    Abraços

    ResponderExcluir